Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos é Bom?

Reviews

Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos é Bom?

Rafael de Paula
Escrito por Rafael de Paula
DESTAQUE DO MÊS

De 50 a 300 por dia com seu próprio negócio na internet mesmo sendo um completo iniciante parece bom? Então assista as 5 aulas rápidas do nosso Mini Curso 100% GRÁTIS e saiba como!

Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos é Bom? Hoje nós aqui da Mind X, vamos falar sobre o tão famoso curso do Richard Rasmussen. Vamos descobrir aqui nesse breve artigo, oque é, e para que serve o Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos e se ele é bom.

 animais na floresta do curso do Richard Rasmussen

Oque é o Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos?

Como vocês já devem imaginar, todo o curso foi desenvolvido pelo famoso biólogo e aventureiro Richard Rasmussen.

O curso surgiu da necessidade de levar o conhecimento correto sobre quais são os animais peçonhentos e venenosos.

Toda a metodologia do curso é focada para que qualquer pessoa consigam entender de forma rápida e prática.

O foco do curso é tanto ajudar pessoas comuns a identificar, se defender, e oque fazer caso seja atacado por um desses animais.

Quanto também para profissionais da área que desejam aprofundar seus conhecimentos, com um dos maiores especialistas no assunto.

O curso possui inúmeros relatos de alunos que comprovam que todas as técnicas ensinadas no curso são imbatíveis.

Os próprios alunos gravaram inúmeros videos aplicando as técnicas aprendidas no curso.

A proposta do curso é formar especialistas em cuidados e prevenção de animais peçonhentos e venenosos.

O curso é inédito no Brasil, e segundo o próprio Richard Rasmussen, esse treinamento vai despertar sensações e sentimentos de todos os tipos.

Além disso, todos os alunos terão apoio direto do Richard Rasmussen e de sua equipe através do WhatsApp.

ACESSAR O CURSO ANIMAIS PEÇONHENTOS E VENENOSOS – RICHARD RASMUSSEN

Quem é Richard Rasmussen?

richard rasmussem

Richard Rasmussen é um biólogo, economista e apresentador.

Formado em biologia pela Universidade de Golden Gate, e em economia pela Universidade de São Paulo.

Richard Rasmussen conta com diversas aparições na TV Brasileira, nas maiores emissoras de TV aberta do país, com os programas Selvagem ao Extremo, Aventura Selvagem e Sábado Animal.

Hoje após sua carreira consolidada como maior aventureiro e apresentador de programas selvagens, Richard Rasmussen também possui um canal no youtube com mais de 2 milhões de inscritos.

Portanto, em seu canal ele posta vários videos por semana onde mostra suas famosas aventuras selvagens.

Richard Rasmussen também possui uma grande influência nas Redes Sociais com mais de 2,5 milhões de seguidores em seu Facebook e Instagram.

O Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos Possui Certificado?

SIM, ao finalizar todas as aulas, o aluno(a) irá receber um certificado oficial em seu nome, reconhecendo todas as técnicas e habilidades aprendidas no curso.

ACESSAR O CURSO ANIMAIS PEÇONHENTOS E VENENOSOS – RICHARD RASMUSSEN

Está com alguma dúvida sobre o Curso do Richard Rasmussen?

Me mande uma mensagem no meu Whatsaap pessoal clicando nesse link (41- 99555-9878), que te respondo na hora!
 Richard Rasmussen na selva

Oque vou Aprender no Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos?

Esse curso do Richard Rasmussen é realmente enorme, por isso vamos listar um pequeno resumo aqui de tudo oque você vai aprender:

1- Introdução

Vamos começar o curso, explorando a forma como os animais peçonhentos e venenosos, e surgiram.

E como eles envenenam utilizando diferentes aparatos inoculares, e também quais espécies serão abordadas nesse curso.

Além disso, vamos conhecer os conceitos que estão relacionados com o veneno e a peçonha, bem como qual é a diferença entre um animal venenoso e um peçonhento.

Estas espécies são de grande importância na cadeia ecológico, e o conhecimento é essencial para sermos capaz de evitar acidentes, e também preveni-los.

2- Águas Vivas

Vamos conhecer a sua anatomia e de seus familiares, e quais são as estruturas que são responsáveis pelos acidentes,

Portanto, vamos entender como uma espécie tão primitiva desenvolveu um complexo aparato inoculador de veneno.

Além disso, vamos falar sobre as espécies mais perigosas, onde ocorrem, como o veneno age dentro do corpo humano. Quais são os sintomas manifestados pelas vítimas, e como administrar os primeiros socorros.

E claro, como funciona o tratamento e suas conseqüências, lembrando que ela deve ser realizada por uma equipe médica.

3- Ouriços do mar

Nesta parte nós vamos examinar em que período esses animais apareceram.

E também vamos descobrir como funciona seu mecanismo de reprodução. Que conta com delicadas estruturas que são responsáveis para alimentação e transporte.

Portanto, vamos falar sobre quais locais do Brasil essas espécies vivem. Além também de descobrirmos quais sintomas se manifestam no corpo humano, e como é feito os primeiros socorros.

tema mar do curso do Richard Rasmussen

4- Artrópodes venenosos I

Vamos deixar por um tempo o mar, e partir para uma área mais abrangente. Vamos conhecer um dos mais bem sucedidos grupos de animais em nosso planeta, os artrópodes.

Além disso, vamos detalhar suas origens, anatomia, exoesqueleto, e seus sistemas digestivo, respiratório, circulatório, excretor, e sistemas reprodutivos.

Quais são os grupos que têm o veneno, e já nesta aula, vamos discutir sobre um grupo de mariposas cujas cerdas têm uma potente toxina. Que é conhecido popularmente como “lagartas urticantes”.

Portanto, vamos descobrir qual é a diferença entre o lepidopterismo e erucismo, e quais são as principais famílias causadoras de acidentes.

5- Artrópodes venenosos II

Na continuação deste importante grupo de insetos. Vamos ver o que a lagarta da mariposa do gênero Hylesia é responsável pela lepidopterismo mais comum no Brasil.

Vamos descobrir também onde fica o veneno, e quais suas toxinas, além também dos sintomas de envenenamento e como tratar.

Além disso, vamos discutir as principais espécies causadoras de erucismo. Entre os quais está o “lagarta-de-fogo” (o gênero Lonomia). Que é responsável por vários acidentes fatais em nosso país.

Portanto, nós literalmente vamos dissecar as espécies, falando a respeito de sua biologia, anatomia, veneno, porque ocorrem acidentes, e quais são os sintomas e o tratamento.

6- Lagartas urticantes

Ainda nas lagartas, as urticantes é uma das espécies da amazônia responsável por acidentes relacionados ao trabalho. Que acarreta na única doença da natureza, a pararamose.

Portanto, vamos ver quais regiões elas habitam, quais as causas de acidentes, como suas garras penetram na pele, e como os seringueiros que seiva de borracha são os mais expostos a este tipo de acidente.

Além disso, vamos descobrir quais são os sintomas do acidente, qual é o tratamento, e oque fazer para evitá-lo.

7- Besouros vesicantes

Todo mundo tem sempre uma história para contar envolvendo insetos.

Vamos entrar no mundo dos besouros e estudar a sua anatomia, o exoesqueleto com a sua função, e vamos falar sobre as espécies que possuem substâncias tóxicas e que são importantes. Tais como o “vaquinha” ou “cantárida” e “potó”.

Portanto, vamos conhecer também a pederina que é um dos mais substância tóxica no reino animal.

Além disso, vamos descobrir também onde essas espécies habitam, como eles causam acidentes. Quais são os sintomas da ação do veneno no corpo humano, como administrar os primeiros socorros e tratamento.

inseto venenoso

8- Anfíbios venenosos I

Finalmente chegamos aos animais venenosas, eles são de grande importância na compreensão dos mecanismos de evolução dos vertebrados: anfíbios.

Vamos ver sua anatomia, o desenvolvimento de metamorfose, sua pele, a glandular, e a produção de muco. Que em algumas espécies é tóxico e pode até mesmo causar graves intoxicações.

Portanto, vamos falar sobre o complexo mecanismo da respiração, como eles absorvem o oxigênio através de sua pele e como suas famílias foram divididas.

Além disso, vamos aprender a diferenciar entre sapos, rãs, perereca e salamandras, e onde algumas espécies armazenamento seus venenos.

9- Anfíbios venenosos II

Nesta lição, vamos conhecer as famílias de anfíbios que possuem substância tóxicas.

De onde eles se originam e quem produz a homobatracotoxina. Um forte veneno que causa a falência de múltiplos órgãos ao entrar em contato com o fluxo sanguíneo.

Além disso, vamos falar sobre uma curiosa espécie de sapo, que é peçonhenta que consegue facilmente envenenar suas presas se ele quiser.

Portanto, a importância da preservação deste grupo de animais é também salientada. Já que eles são um dos principais responsáveis para a gestão pragas agrícolas e de animais peçonhentos menores.

10- Formigas venenosas

Os insetos estão em todos os lugares, e muitos têm veneno e mecanismos para injetá-lo.

Vamos conhecer a Hymenoptera, e seus principais representantes, a sua anatomia, biologia e mais especificamente vamos falar sobre as formigas.

Como esses animais incríveis vivem, ondem habitam, e falaremos de um tipo em particular, as “formigas de fogo”. Também conhecido como o “lava-pés” (gênero Solenopsis), que representam mais de 35% dos acidentes humanos causados por insetos.

Vamos ver como elas inoculam o veneno, sua ação no organismo, os sintomas de envenenamento, primeiros socorros, e como você pode evitar essas mordidas.

11- Formigas tocandiras

Essa aula é sobre a maior e mais temida formigas em nosso mundo, a “tocandira” (gênero Paraponera).

Elas são conhecidas por ter a ferroada mais dolorosa de todos os insetos. Também conhecida pelo seu veneno, a poneratoxina, é capaz de até mesmo causar acidentes fatais.

Além disso, a toxina é complexa e extremamente dolorosa.

Vamos ver onde as tocandiram habitam, e como o veneno atua sobre o corpo humano, os seus sintomas e o seu tratamento.

aula sobre abelha no curso do Richard Rasmussen

12- Vespas

A ordem Hymenoptera inclui os únicos insetos com ferrões ligados a glândulas de veneno, onde três famílias de interesse médico se destacam.

Quais são os principais tipos de venenos, onde habitam, e como inoculam seu veneno, e qual é o efeito sobre o interior do corpo.

Também abordaremos as ações de primeiros socorros, tratamento. E como podemos evitar esses insetos que são tão importantes para o nosso eco-sistema.

13- Abelhas nativas do brasil

É essencial compreender os diferentes tipos de abelhas, só no brasil existem mais de 400 tipos, que são basicamente inofensivas.

Possuindo um papel importante no abastecimento de alimentos e na economia do nosso país, vamos falar sobre a família Apidae, Que inclui espécies importantes para a produção de mel, como “jataís” e “abelha-preta”.

Nesse grupo também se encontram as “abelha-mamíferas”, proveniente da Europa e da África. Que foram introduzidas no Brasil, para a melhoria da indústria e produção de mel.

14- Abelhas africanas

Durante o século XIX mais precisamente em 1839, foi introduzida no Brasil, as abelhas europeias do gênero Apis.

Acidentes fizeram essas abelhas escaparem dos cativeiros, e com a hibridação de espécies no estado selvagem.

Apis mellifera “africanizada” tinha todas as características biológicas das espécies e dos africanos. O mais proeminente, contavam com o mesmo comportamento altamente defensivo.

Tornando-se muito mais agressiva, e aumentando o número de ataques.

Portanto, nesta lição vamos ver seu comportamento, como causa os acidentes, a ação do veneno no corpo, sintomas, tratamento, primeiros socorros, e como podemos proteger esta espécie tão importante.

Que ao mesmo tempo é incrivelmente agressiva e mortal. Ela é considerada um animal peçonhento que mais causa das mortes de pessoas no Brasil.

15- Aranhas

Estima-se que em todo o mundo, ocorrem 1 milhão e duzentos mil casos anuais de envenenamento causado por aranhas. Com cerca de 3.500 mortes causadas principalmente, com o atraso na procura de cuidados médicos.

No Brasil, existem cerca de 130 mil acidentes, com cerca de 190 mortes. Sem dúvida, um número impressionante.

Além disso, vamos ver como essas espécies se reproduzem, e como inoculam seus venenos.

Também vamos descobrir onde habitam essas espécies de importância médica no Brasil. E também como o veneno ataca o organismo, quais são os sintomas, primeiros socorros e tratamento.

Portanto, apesar do risco, temos que ter em mente que esses animais são importantes para o controlo de outros animais venenosos, e pragas agrícolas que necessitam de proteção.

 aranha venenosa

16- Aranha marrom

Nesta lição, discutiremos um grupo de animais conhecidos como os miriápodos, as aranhas marrom.

Quais são as espécies que possuem um veneno ativo no homem, sua anatomia, a biologia, o comportamento e os mecanismos de envenenamento.

Como as toxinas interferem no corpo das pessoas, os sintomas observados, e o tratamento.

Portanto, você vai ver que apesar de não apresentar ferrões ou glândulas de veneno. Algumas espécies têm um grande interesse médico, devido a sua capacidade de libertação de substâncias tóxicas.

Que causam um odor desagradável, que pode levar à inflamação, e a pigmentação escura da pele.

17- Aranha armadeira

Vários aspectos morfológicos e comportamentais contribuem para a fama negativa destes belos animais.

Eles são peludos, com muitas pernas, rápidas, sobem paredes, e eles vivem em teias, e claro elas picarem e são peçonhentas.

Portanto, nesta lição, vamos aprender profundamente sobre a evolução, anatomia e aspectos reprodutivos dessas aranhas.

Além disso, vamos descobrir como vivem, se alimentam, como produzem teia e seda, e claro, onde é secretado, e como é inoculado o veneno.

18- Aranha viúva negra

Aranaeísmo é o nome dado aos acidentes que são causados por aranhas. E aqui no Brasil, a forma mais grave de acidente é causado por aranha-marrom (gênero Loxosceles).

Conhecer suas características, onde vivem, suas fragilidades, e como o seu veneno poderoso afeta as vítimas é essencial.

Vamos ver como os sintomas se manifestam nos seres humanos, como tratá-los. E os problemas causados pelo envenenamento que pode levar a um grave comprometimento da pele, e até mesmo a morte.

19- Caranguejeiras

Coloquialmente conhecido como o “aranha-armadeiras” ou “aranhas-de-bananas”. Devido a uma impressionante e assustadora posição para atacar e defender, que assumem em suas presas e predadores.

Devido a sua alta incidência em plantações de banana, as aranhas do gênero Phoneutria tem um veneno neurotóxico, que pode matar crianças e idosos acima de 75 anos de idade.

Portanto, vamos descobrir como identificá-los, para avaliar a ação tóxica do veneno, os sintomas e onde a dor é esmagadora, e também como é o tratamento em caso de acidente.

Essa é a segunda aranha maior causadora de acidentes no Brasil, com uma média de 7 mil casos por ano, perdendo apenas para a aranha marrom.

Por outro lado, sabemos das toxinas presentes em seu veneno podem ajudar muito os seres humanos.

A cura de muitas doenças, distúrbios neurológicos, e conseqüentemente. Proporcionar uma melhor qualidade de vida para as pessoas afetadas por diversas doenças

ACESSAR O CURSO ANIMAIS PEÇONHENTOS E VENENOSOS – RICHARD RASMUSSEN

20- Outras aranhas

As aranhas são parte de um grupo animal injustamente amaldiçoado, e que apesar da sua importante função ecológica, causar medo e repugnância da grande maioria das pessoas.

Quando vem a viúva negra… o medo se transforma em terror, e o desgosto se transforma em pânico.

Portanto, nesta lição, vamos descobrir que as viúvas-negras não matam os machos depois do acasalamento, na verdade, vivem juntos na mesma teia.

Vamos aprender a reconhecê-las, onde eles habitam, as espécies no brasil, como é o seu veneno, e como ele age no corpo humano.

Vamos também falar de envenenamento, primeiros socorros e tratamento.

Saber como evitar acidentes, é essencial, e nós vamos dar-lhe algumas dicas de como você pode se proteger deste pequeno, belo e exótico animal.

21- Escorpião

Com presença garantida em filmes de terror, peludo e grande os escorpiões possuem péssima reputação, especialmente no Brasil.

No que diz respeito a escorpiões, tamanho definitivamente não é documento, e estas animais podem provar isso.

Portanto, você vai ver que algumas das espécies de escorpiões têm importância médica, mas não pela ação do veneno, mas sim a alergia causada por cerdas, que abrangem seu abdômen.

O que devemos fazer em casos de ataques e muito mais.

aula sobre cobra no curso do Richard Rasmussen

22- Serpentes I 

Depois do homem, as serpentes são os animais mais temido, idolatrados e perseguidos.

Com tantos talentos tornou-se um animal místico, onde a realidade e a crença são misturadas, resultando em uma ampla gama de comportamento incrivelmente diferentes, que vão do medo à adoração.

Portanto, nesta primeira aula introdutória sobre essas criaturas incríveis, vamos ver sobre a origem, evolução, anatomia, a sua curiosa visão e audição, sues mecanismos de defesa e muito mais.

23- Serpentes II

Os estímulos provenientes do ambiente, tais como visões, sons, cheiros, e a temperatura deve ser monitorada constantemente pelo corpo dos animais.

Tanto para equilíbrio metabólico e para o desempenho de suas necessidades básicas, mas também para criar abrigos, caçar e se proteger.

Nas serpente o sentido do olfato é o desenvolvido, e você vai descobrir como eles pode ser tão eficaz na localização de presas a dezenas de metros de distância.

Portanto, vamos falar sobre o bote, sobre a dinâmica do interior do corpo, especialmente no pescoço, e a maneira em que eles conseguem engolir presas muito maiores do que a sua própria cabeça.

24- Serpentes III

A construção, que é essencial em espécies que não são peçonhentas, é a ação pela qual a cobra usar a força de sua massa muscular envolvendo a vítima em um abraço mortal, impedindo-a de respirar e enviar sangue para o cérebro.

Vamos ver como elas fazem isso, e como sua dentição esta diretamente envolvida nesse processo. E também vamos descobrir porque as cobras têm um monte de glândulas de muco boca.

Além disso, vamos descobrir a origem das glândulas de Duvernoy com veneno, como os dentes estão envolvidos na injeção de toxinas das serpentes e muito mais.

25- Ofidismo e jararacas

No Brasil, são notificados a cada ano, cerca de 35.000 acidentes que são causados por uma espécie de peçonhentas. Com uma taxa de mortalidade de menos de 0,5%, estima-se em média 130 mortes.

A invisibilidade do animal sobre o solo e o comportamento da evolução é a principal causa para o alto número de acidentes.

Vamos entender como eles comportam na frente dos predadores, e sua incrível capacidade de se camuflar, e nós vamos falar sobre a serpente, que é a que mais causa acidente, a jararaca.

Além disso, vamos ver onde eles vivem, as principais espécies, seus nomes populares, sua ciência, como identificá-las a partir de outras cobras de uma forma muito fácil.

26- Cascavéis e surucucus

Ocorrendo somente na Américas, as cascavéis são de áreas como o deserto e semi-áridas.

Assim como jararaca, tem uma grande adaptação para a alterações do ambiente. Tais como pastagens e plantações, e também é responsável por muitas das mortes envolvendo gado, cavalos e animais de fazenda.

Nesta lição, discutiremos as curiosidades desses animais, qual a origem do chocalho que está presente em todas as espécies do brasil, e onde são distribuídas pelo país.

A surucucu, a maior serpente peçonhenta das Américas, que pode chegar até 3,5 metros de comprimento.

Onde elas habitam, como podem ser identificadas e como é seu comportamento.

Encerrando esta lição, vamos falar da cobra coral, com cerca de 40 espécies, distribuídas em todo o país, desde regiões densas de floresta molhadas e etc.

Analisaremos seu comportamento, como distingui-las e como algumas espécies de serpentes não peçonhentas podem causar lesões graves nos seres humanos.

peixes Peçonhentos

27- Venenos ofídicos I

Nesta lição, vamos nos aprofundar na análise de quais são as toxinas presentes no veneno das jararaca, e cascavéis. E suas reações em todas as partes do corpo humano, a evolução de todos os sintomas, e a condição clínica da geral da intoxicação.

Portanto, cada ação do veneno é um ricamente detalhado para facilitar a compreensão da ação das toxinas no corpo.

Quais são os procedimentos para lidar com acidentes botrópicos, crotálicos e soroterapia específica, e o risco de uma maior deterioração na condição de um ferido.

28- Venenos ofídicos II

Duas das cobras no Brasil são muito temidos, pelo seu tamanho e fama.

Surucucus, e as cobras coral são muito mais tranquilas do que as jararaca, e as cascavéis, levando em conta o número muito baixo de acidentes.

Por outro lado, seu veneno é tão poderoso que todos os casos são considerados graves. Particularmente também para a sua ocorrência em florestas de difícil acesso.

Além disso, nessa aula vamos ver como o veneno destas espécies, age sobre o ser humano. E toda a ação do veneno, e onde eles atuam no corpo, a imparidade do sangue, e as suas sintomatologias locais e sistêmicos.

Como acontece, o tratamento, a soroterapia específica, e as possíveis complicações.

29- Arraias

Acidentes humanos causados por peixes, são conhecidos como ictismo.

Portanto, algumas das espécies que podem causar acidentes passivos, quando elas são tomadas como alimento.

Enquanto outros, devido à picada ou mordida, são considerados nesses casos, como um acidente, ativos, ou danos causados intencionalmente pelo animal.

O peixe venenoso que tem ferrões e espinhas serrilhada e afiada, envolto em um tecido de revestimento que pode resultar em ferimentos graves, e envenenamento.

Além disso, vamos abordar a sua anatomia, a origem e a formação dos ferrões e onde encontrar as glândulas de veneno.

Quais são as espécies brasileiras que tem toxinas, sua ocorrência nos rios e ao longo da costa do Brasil, e como são causados os acidentes.

Também falaremos da ação do veneno e a sua composição, sintomas, tratamento e como você pode evitar a ocorrência de acidentes com esses animais.

30- Bagres e cascudos

Muitas pessoas vão para as praias e rios para nadar, pegar um sol, deitado na areia, e até mesmo pescar.

Muitos dos peixes venenosos, vivem nesses lugares, e apesar de fugir sempre ao primeiro contato com os seres humanos. Em um determinado momento, o confronto é inevitável.

Além disso, nesta lição, discutiremos os dois animais que são muito comuns neste ambiente, os bagres e cascudos.

Portanto, apesar de não ser agressivo, eles acabam se encontrando com banhistas e pescadores, que inadvertidamente os manipulam sem os devidos cuidados.

Vamos ver suas barbatanas modificado e seus ferrões, onde produz seus venenos, e como eles podem causar acidentes.

31- Peixe escorpião/leão

Falaremos também desses peixes peçonhentos, que vivem em águas doces e salgadas.

Portanto, vamos descobrir nessa aula tudo oque faz essas espécies serem especiais.

Além disso, também vamos falar de seu ambiente natural, seus venenos, suas reações e quais devem ser os primeiros socorros.

O Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos Possui algum Bônus?

Sim, todos os alunos que se matricularem no curso irão receber gratuitamente esse bônus exclusivo:

bônus do curso

O Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos é seguro?

SIM, todo o curso é hospedado pela Hotmart. que é a maior plataforma de cursos online da America Latina.

Todos os meios de pagamentos e transações são extremamente seguros e garantidos.

selva venenosa e Peçonhentos

Como se Inscrever no Curso do Richard Rasmussen Animais Peçonhentos e Venenosos

A inscrição é feita de forma muito simples, basta clicar no botão abaixo.

ACESSAR O CURSO ANIMAIS PEÇONHENTOS E VENENOSOS – RICHARD RASMUSSEN

Você sera redirecionado para a página oficial do curso, ai é só clicar em “COMEÇAR AGORA”.

Preencha seus dados e pronto. No mesmo instante você recebera um e-mail informando todos os dados de acesso para assistir todas as aulas. 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + dezoito =

"Vencem na vida os que a encaram com permanente otimismo.
Vencem sempre os que sabem lutar, sem perderem a direção da vitória.
Vencem aqueles que começam a luta pensando que, por mais árdua que seja,
ela os leva para o endereço que propuseram, sem pensar em derrotas.
Vencem aqueles que não desanimam em fase das dificuldades, e para os quais os obstáculos
servem como degraus para a subida e para a execução de um novo objetivo..."